Um pouco da história do sabão

Falar sobre a origem do sabão ou do primeiro sabão fabricado é complexo, visto que nem mesmo os historiadores chegam a um consenso quanto ao assunto.

Sabe-se, no entanto, que os primeiros sabões eram umas misturas de gorduras de animais (sebo), com cinzas de madeira e que sem as cinzas, a mistura evaporava nas águas de rios altamente alcalinas, como as águas do rio Nilo, no Egito.

Por volta do ano de 23-79 (D.C), o historiador romano Plínio, o Velho, deixou registrado o método de obtenção do sabão duro e mole, e a partir do século XIII iniciou-se a fabricação em larga escala porque antes dessa época o sabão era considerado um artigo de luxo e era produzido principalmente na França e na Itália.

O processo para se obter o sabão é uma das mais antigas reações químicas que se tem notícia. Suspeita-se que sua origem foi a partir da prática de se ferver gordura animal contaminada com cinzas, que se transformava numa espécie de coalho e que esta seria uma das descobertas mais importantes da história.

Os vestígios mais antigos da produção de sabão, datam de cerca de 2800 (A.C.) numa escavação na Babilônia. Um cilindro de argila foi encontrado e trazia a descrição de um produto elaborado com gordura animal fervida com cinzas que se transformava numa pasta que era usada como creme para pentear os cabelos. O Papiro de Ebers (Egito, 1550 a.C.) indica que os antigos egípcios se banhavam regularmente e combinavam óleos animais e vegetais com sais alcalinos para criar uma substância semelhante ao sabão.

Mesmo sabendo que existem muitas dúvidas em relação ao assunto, fica a certeza de que temos uma verdadeira admiração pelo sabão!

AYA Saboaria

Monte sua saboaria artesanal e conquiste sua independencia financeira

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *